Marinha emite nota sobre desfile de tanques em Brasília

A operação estava planejada antes da agenda para a votação da PEC do voto auditável

Em nota divulgada na última noite (9), a Marinha do Brasil se defendeu das acusações sobre a Operação Formosa, que foi atribuída a tom de ameaça dos militares aos poderes. A Operação Formosa é uma forma de preparo do Corpo de Fuzileiros Navais como força estratégica de pronto  emprego, além de valorizar e apresentar o aprestamento dos meios operativos da Marinha. Realizada desde 1988, neste ano, de forma inédita, haverá também a participação do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira.

Na nota a Marinha além de explicar a função da Operação, também cita que diversas autoridades dos Poderes da República são convidadas para assistir como o Presidente e o Vice-Presidente da República, Ministros de Estado, Presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, além de outras autoridades.

“Cabe destacar que essa entrega simbólica foi planejada antes da agenda para a votação da PEC 135/2019 no Plenário da Câmara dos Deputados, não possuindo relação com a mesma, ou qualquer outro ato em curso nos Poderes da República.” diz a nota. 

Confira a nota na íntegra:

Com relação à Operação Formosa 2021, a Marinha do Brasil (MB) esclarece os seguintes pontos: 

a) A Operação é realizada desde 1988, no Campo de Instrução de Formosa (CIF), com o propósito de assegurar o preparo do Corpo de Fuzileiros Navais como força estratégica, de pronto emprego e de caráter anfíbio e expedicionário, conforme previsto na Estratégia Nacional de Defesa. Este ano, de forma inédita, haverá também a participação de meios do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, de modo a incrementar a interoperabilidade das Forças Armadas do País.

b) Anualmente, diversas autoridades dos Poderes da República são convidadas para assistir ao dia de Demonstração Operativa, que, este ano, ocorrerá em 16 de agosto. Serão convidados o Presidente da República, o Vice-Presidente da República, os Ministros de Estado, bem como os Presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, além de diversas autoridades. 

c) A entrega do convite ao Presidente da República foi planejada para contemplar um comboio composto por algumas das principais viaturas, cujo total da Operação é 150, e que iniciaram o deslocamento para o Planalto Central desde o dia 08 de julho. Desse comboio, 14 viaturas ficarão em exposição durante essa terça-feira (10), em frente ao prédio da Marinha na Marinha do Brasil: Protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente aprestamento dos meios operativos da nossa Marinha. 

d) Cabe destacar que essa entrega simbólica foi planejada antes da agenda para a votação da PEC 135/2019 no Plenário da Câmara dos Deputados, não possuindo relação com a mesma, ou qualquer outro ato em curso nos Poderes da República. 

COMPARTILHAR