José de Arimateia exalta Junho Violeta e conscientiza população sobre violência contra a pessoa idosa

Junho chegou à metade, mas desde o início do mês, o deputado estadual José de Arimateia (Republicanos) chama atenção para a Campanha Junho Violeta, que tem como ponto central o dia 15, celebrado como Dia Mundial de Combate à Violência contra a Pessoa Idosa e culminou com a realização de uma live na noite desta quarta-feira (16), com a participação de representantes do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Ordem dos Advogados da Bahia (OAB-BA), Defensoria Pública da Bahia, Grupo Calebe Bahia, além do Secretário Nacional do Idosos Republicanos, Deputado Federal Ossésio Silva.

Em uma série de manifestações nas redes sociais, mensagens escritas, discursos em vídeos, distribuição de materiais informativos nas ruas de Salvador e Feira de Santana e lives para debater o assunto, o parlamentar, que é Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa Idosa da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) e Secretário do Idosos Republicanos Bahia, trouxe mais uma vez destaque à garantia dos direitos de cidadãs e cidadãos da terceira idade. “O mês de junho é marcado pela luta à proteção da pessoa idosa, mas repudiar atos de violência e denunciar todos os tipos de agressões devem ser atitudes diárias”, alertou Arimateia.

Lives – A noite desta quarta-feira (16) foi marcada pela realização de uma live que trouxe à pauta de discussão as perspectivas e os desafios do combate à violência contra a pessoa idosa. A roda de conversa virtual contou com a presença do Secretário Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa do MMFDH, Dr. Antônio Costa, o Secretário Nacional do Idosos Republicanos, Deputado Federal Ossésio Silva, a Presidente da Comissão do Idoso da OAB-BA, Dra. Dora Márcia Zalcbergas, a Coordenadora das Defensorias Públicas Especializadas na Proteção dos Direitos da Pessoa Idosa, Dra. Laise Leite e o Coordenador do Grupo Calebe Bahia da Igreja Universal, Bispo Santos.

Na noite da terça-feira (15), José de Arimateia participou da Live da Melhor Idade – Políticas Públicas para idosos no estado e na capital, promovida pelo vereador de Salvador Isnard Araújo (PL). Na oportunidade, o deputado falou a respeito de sua atuação pela causa. “O silêncio é a maior forma de violência contra a pessoa idosa. Precisamos continuar a trabalhar nesse combate, não podemos cruzar os braços e ficar omissos. Em caso de presenciar qualquer ato agressivo contra pessoas idosas, denuncie imediatamente no Disque 100, na delegacia mais próxima, no CRAS Municipal ou através do 190 da Polícia Militar”, apelou Arimateia.

Números alarmantes – Somente no primeiro semestre de 2021, dados do Disque 100 revelam que mais de 33,6 mil casos de violações de direitos humanos foram registrados contra idosos no país. Apenas de março a maio, houve um aumento de mais de 500% no número de agressões aos idosos através da plataforma de denúncia no Brasil. Em 80% dos casos, o agressor é alguém da própria família.

De acordo com o Estatuto do Idoso, configura-se como violência qualquer ação ou omissão que lhe cause morte, dano, sofrimento físico ou psicológico, sem contar ainda com a violência financeira crescente através de golpes aplicados pelo telefone e meios virtuais ou através da cobrança de juros abusivos em empréstimos consignados.

Atuação parlamentar pela pessoa idosa – No curso de quatro mandatos como deputado estadual, José de Arimateia marcou na sua bandeira de atuação pelos idosos, a criação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, da qual é presidente, a eleição por unanimidade como Coordenador da Subcomissão de Saúde e Atenção ao Idoso na ALBA, além da posse como Secretário do Idosos Republicanos Bahia, movimento social do Partido Republicanos.

A regulamentação da Política Estadual da Pessoa Idosa (Lei 12.925/2013), de cujo Projeto de Lei originário Arimateia foi Relator, também é uma luta do mandato. Ela se soma a Projetos de Lei como a criação da Delegacia de Proteção ao Idoso, além de Indicações como a Implantação do Hospital do Idoso, do Instituto do Idoso e de Casas de Convivência para idosos vítimas de violência no estado da Bahia.

O esforço do parlamentar também não cessa quando o assunto é a implantação de Conselhos Municipais do Idoso nas cidades baianas e o pleno funcionamento nos municípios onde já existem. “A quantidade infelizmente ainda é inexpressiva, tanto no país, quanto no nosso estado. Dessa forma, não há condições de criar os Fundos Municipais do Idoso para amparar os desassistidos de forma mais eficaz”, analisou Arimateia. Na Bahia, entre os 417 municípios, apenas 63 possuem conselhos e, destes, apenas oito implantaram o fundo.

COMPARTILHAR