Governador e aliados condenam ataques contra a democracia

"/>

O senador Otto Alencar (PSD), um dos parlamentares que têm se manifestado de forma mais incisiva contra Bolsonaro, criticou referência a golpe

Políticos baianos reagiram contra a participação do presidente Jair Bolsonaro em manifestações em defesa da intervenção militar e a volta do AI-5, que endureceu o regime militar no Brasil. O governador Rui Costa (PT) foi um dos primeiros a se manifestar. “Não vamos tolerar ataques contra a Constituição nem contra as instituições estabelecidas no regime democrático. Defendemos trabalho e equilíbrio por parte de quem foi eleito para governar. Democracia sempre! Não é hora de política partidária. Momento de união para salvar vidas”, declarou. “Fiz questão de assinar carta dos  governadores em defesa da democracia brasileira. Além da #covid19, o Brasil enfrenta o vírus do ódio, da ignorância, do negacionismo e da ameaça à Democracia. A saúde e a vida do povo brasileiro devem estar muito acima de interesses políticos”.

O senador Otto Alencar (PSD), um dos parlamentares que têm se manifestado de forma mais incisiva contra Bolsonaro, seguiu o mesmo tom: “Bolsonaro apelar de forma velada para um golpe militar é claro sintoma de fraqueza. Consumado o golpe, não seria ele que estaria à frente do País diante do fracasso administrativo. Defenderei a democracia e a Constituição. Se querem sangue outra vez, tenho o meu a ofertar”.

Lídice da Mata (PSB) sugeriu que “precisamos unir os brasileiros de diferentes correntes para defender a democracia”. “Não dá para viver sob a ameaça constante de golpe. Precisamos salvar vidas e reerguer a economia com responsabilidade”, ressaltou a deputada.

A comunista Alice Portugal (PCdoB) também avaliou. “O presidente participou em Brasília de manifestação que não apenas pedia o fim do isolamento mas também intervenção militar e o fechamento do Congresso Nacional e do STF. Inaceitável! Ignore o presidente, #FiquemEmCasa. Rebele-se pela vida!”, postou, no Twittter. “A aglomeração em manifestações lideradas pelo PR defendendo o AI-5, a volta da ditadura, ensejam a defesa da CF e a solidariedade a todos os agredidos pela horda Bolsonarista”, completou.

Para Daniel Almeida (PCdoB), “Bolsonaro desrespeita a Constituição ao defender a intervenção militar e o povo brasileiro ao colocar a saúde de todos em risco, contrariando as recomendações da OMS, nunca se viu tanta irresponsabilidade de um Presidente da República”.

O deputado estadual Hilton Coelho pediu o impeachment do presidente. “Bolsonaro mais uma vez demonstra que não tem condições de continuar na Presidência. Atenta contra a Democracia e participando de manifestação em defesa AI-5 e fechamento do Congresso e do STF em frente a um quartel. Basta! Tem que sair com urgência! Fora Bolsonaro e Mourão”.

TRIBUNA DA BAHIA

COMPARTILHAR