Ministro minimiza possibilidade de nova greve dos caminhoneiros

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, afirmou que não acredita em uma nova grande greve dos caminhoneiros no Brasil. O gestor da equipe de Bolsonaro, no entanto, reconheceu a possibilidade de realização de “atos isolados” pelo país. “Não vai ter greve. Acho que quem mais dialoga com os caminhoneiros hoje no Brasil sou eu. Nós abrimos as portas do ministério para o diálogo, a gente tornou o fórum dos caminhoneiros efetivo, a gente conversa muito com lideranças do Brasil inteiro. O que a gente tem são muitos atos isolados, que não vão ter repercussão, que não vão reverberar”, declarou, ontem, após a cerimônia de inauguração do Salvador Bahia Airport.

Na semana passada, representantes do governo, empresários, sindicatos e federações de caminhoneiros se reuniram em Brasília para tratar de temas como o custo do frete. “A gente sabe da situação difícil dos caminhoneiros, mas eles têm tido a paciência de esperar. E as ações que estão sendo tomadas têm efetividade”, destacou, ressaltando o que chama de “avanços na agenda”.

Ainda em Salvador, Tarcísio revelou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) cancelou a viagem a Salvador por orientação médica. O presidente era esperado na cerimônia de inauguração da primeira etapa da reforma do Salvador Bahia Airport.

“Foi por recomendação médica, ele estava muito resfriado. Já num final de ano, muito cansado, com a saúde já debilitada e aí o médico recomendou que ele repousasse, não fizesse viagem. Ele tem viajado bastante pelo Brasil e aí foi por causa disso, mas pediu que eu transmitisse o abraço e apreço dele à população da Bahia, de Salvador”, contornou. Durante o ato no terminal aéreo de Salvador, o ministro Tarcísio pontuou que o governo federal deve manter investimentos estruturais em solo baiano, a exemplo da Ferrovia Oeste Leste, com previsão de conclusão estimada para 2020.

“Nós temos como prioridade a Fiol, a ligação da Ferrovia Oeste Leste, fundamental para nós. E vai ser com certeza já ano que vem. Nós vamos investir na BR-135, a gente quer terminar a pavimentação da BR-135, iniciar a pavimentação da BR-030, avançar na pavimentação da BR-235, entregar 50 quilômetros de duplicação da BR-101 no ano que vem, avançar com o governo do estado na BR-415. Nós temos aí um acervo, um cardápio de investimento bastante grande, bastante importante para o estado da Bahia”, listou.

COMPARTILHAR