Governador e Prefeito participam de ato simbólico

O governador Rui Costa participa do hasteamento da bandeira ao lado do prefeito ACM Neto

Por: Henrique Brinco

Pela primeira vez na história não haverá o tradicional desfile cívico do 2 de Julho pelas ruas de Salvador por causa da pandemia do novo coronavírus. A data magna dos baianos e que marca a independência do Brasil na Bahia será celebrada virtualmente hoje. A celebração será feita com atos comemorativos simbólicos no Largo da Lapinha, com as devidas restrições – para garantir o isolamento social, o acesso será liberado apenas às autoridades civis e militares, além da imprensa identificada.

A partir das 8h, haverá hasteamento das bandeiras nacional, do estado e da capital baiana, seguido pela deposição de flores aos Heróis da Independência no monumento do General Labatut. A solenidade contará com as presenças do prefeito ACM Neto e do governador Rui Costa, dos presidentes da Assembleia Legislativa da Bahia, da Câmara de Vereadores e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Nelson Leal, Geraldo Júnior e Eduardo Morais de Castro, respectivamente, entre outras autoridades e imprensa.

O local onde ocorrerá as celebrações será interditado com gradil, com intuito de evitar aglomerações. Também será montado um toldo onde as autoridades darão uma coletiva aos jornalistas em área reservada. Não haverá o tradicional cortejo cívico e nem a apresentação de grupos folclóricos ou culturais.

Não haverá o tradicional cortejo cívico com os carros alegóricos dos caboclos, símbolos da independência, e nem a apresentação de grupos folclóricos ou culturais. Diante da impossibilidade da realização dos festejos e desfiles que marcam o 2 de Julho, por conta da pandemia da Covid-19, a Prefeitura promoverá uma agenda virtual para celebrar a data.

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) disponibilizará em seu canal no Youtube uma programação recheada de atrações, durante seis dias, com direito à exibição de filmes, encontro de filarmônicas, videoaulas e rodas de conversas. Também haverá jogos educativos temáticos para crianças e adolescentes nos perfis da FGM no Instagram (@fgmoficial) e Facebook (@fgmcultura).

O presidente da FGM, Fernando Guerreiro, explica que a pandemia do coronavírus afetou, inevitavelmente, as comemorações pela Independência do Brasil na Bahia este ano e que o momento é de adaptação. “Nosso desejo era bolar uma festa incrível, mas estamos vivendo algo fora de esquadro no mundo. A festa do Dois de Julho é de aglomeração e acontece em ruas estreitas. Íamos nos esbarrar no risco muito grande para cidade, de contaminação, que não vale a pena. Nossa prioridade é preservar vidas”, destaca.

COMPARTILHAR