Política

Bruno Reis e Jerônimo Rodrigues se abraçam na abertura do Carnaval de Salvador 

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), e o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), se abraçaram durante a abertura do Carnaval de Salvador 

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), e o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), se abraçaram durante a abertura do Carnaval de Salvador em 2024. “Agradecemos a presença dele aqui. Temos a exata noção de cada ente federativo e as atribuições que cada um tem nessa festa. E é esse conjunto de esforços que permite a gente ter o melhor carnaval do planeta”, ressaltou o gestor soteropolitano. 

Já Jerônimo ressaltou defendeu que “será o maior Carnaval de todos os tempos”. “Já foi assim na festa da Virada, enorme, segura com programação boa. E depois a festa do Bonfim”, elogiou. “Estamos aqui nesse momento para fazer a demonstração que o Carnaval é um só”, destacou. 

O governador confirmou que formalizou um convite ao presidente Lula (PT) para que ele participasse do Carnaval da Bahia em 2024. O gestor baiano, contudo, afirma que o cacique não poderá estar presente. 

“Convidei ele. No dia que ele teve aqui no SENAI-Cimatec, mas ele vai viajar. O convite está feito. Da última vez, ele veio de surpresa e nos encontramos em Inema”, ressaltou. 

“Ele também está em recuperação. Ele gosta muito de praia?e a caminhada dele na areia da praia pode gerar algum dano na perna”, emendou. Não está descartado, contudo, a presença da primeira-dama Janja, que esteve no Carnaval soteropolitano em 2023. 

SALA “BARRETINHO” – O prefeito Bruno Reis inaugurou também ontem, no Campo Grande, a Sala de Imprensa do Carnaval de Salvador, que homenageia este ano o jornalista e escritor soteropolitano José de Jesus Barreto, conhecido como Barretinho. Além do chefe do Executivo municipal e do homenageado, estiveram presentes a secretária de Comunicação, Renata Vidal, e titulares de várias outras pastas, além de profissionais de imprensa. 

Em seu discurso, o homenageado também lembrou o período em que trabalhou na Secretaria de Comunicação (Secom), na época chefiada pelo jornalista Tasso Franco. “Pegamos a virada do século e fizemos uma transformação muito grande, de um Carnaval analógico, muito restrito a Salvador e à Bahia, para um Carnaval online. Isso nos orgulha muito. Eu sou o homenageado, mas na verdade, a gente não faz nada sozinho”, pontuou Barreto. Durante sua passagem pela gestão municipal, foram mobilizados veículos de 43 países para a cobertura da maior festa de rua do mundo. 

Formado em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), José Barreto teve como escola no jornalismo a redação da Tribuna da Bahia, no início dos anos 70. Concursado, foi um dos fundadores, em 1971, do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb), onde trabalhou com rádio e TV. 

FONTE :TRIBUNADABAHIA

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo