Rui Costa e ACM Neto fazem encontro virtual para tratar do coronavírus

"/>

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), fizeram um encontro virtual, ontem, para tratar do surto de coronavírus

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), fizeram um encontro virtual, ontem, para tratar do surto de coronavírus que atinge o Brasil e outras partes do mundo. Além deles, participaram da reunião online os secretários de Saúde do Estado e de Salvador, Fábio Vilas-Boas e Leo Prates, respectivamente. 

Em uma postagem nas redes sociais, o chefe do Executivo soteropolitano afirmou que a conversa serviu “para alinhar estratégias de enfrentamento ao coronavírus”. “Esse esforço conjunto é fundamental para o fortalecimento do sistema de saúde de Salvador e, principalmente, porque temos um só objetivo: preservar vidas”, emendou.

O governador ressaltou que todos defendem isolamento social. Segundo ele, a medida, que é contestada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), “é o melhor caminho para evitar o colapso no sistema de saúde pública”. “É preciso unir esforços contra a expansão do coronavírus na Bahia. Acima de qualquer diferença partidária, está o interesse maior pela preservação das vidas dos baianos e baianas. Vamos continuar trabalhando”, acrescentou Rui Costa. Salvador é a cidade do estado com mais casos e mortes provocadas pelo coronavírus. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, até 12 horas de ontem, a capital baiana tinha 22 mortas.

O prefeito ACM Neto anunciou, ontem, a chegada de 83 novos respiradores, destinados aos pacientes em situação grave devido ao coronavírus. Os equipamentos serão usados nas unidades de saúde da prefeitura. Segundo o democrata, 75 respiradores foram adquiridos com recursos da prefeitura e os outros oito foram de doação da iniciativa privada, através da empresa Suzano. “Graças a Deus, Salvador não tem vivido, ao contrário de outras cidades no Brasil, pré-colapso ou colapso no sistema de saúde pública. O acerto da nossa decisão de controlar os casos, trabalhar com prevenção, sermos duros na suspensão de atividades, agora com apelo forte pelo uso da máscara pela população e que as pessoas continuem, em casa, tem como objetivo evitar o colapso no sistema e a preservação de vidas”, afirmou.

Trinta e cinco desses respiradores serão distribuídos a seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município, que terão “gripários” – espaços dedicados exclusivamente para atendimento de pessoas com suspeita de coronavírus. Os demais serão destinados aos Itaigara Memorial e Hospital Sagrada Família, que foram requisitados pela prefeitura para o período de pandemia. A administração soteropolitana pretende ampliar para 250 o número de leitos de UTI na cidade, com capacidade para dar suporte a pacientes mais graves vítimas da covid-19.

O prefeito anunciou ainda que já serão disponibilizados, a partir de hoje, outros 39 leitos da rede contratada, localizados nos hospitais Municipal de Salvador, Santa Izabel, Português e Martagão Gesteira – este último com dez leitos de UTI pediátrica. Além dos 83 respirados, outros 15 respiradores foram doados pelo Hospital São Rafael, pertencente ao Grupo D’Or, e já estão sendo instalados no Itaigara Memorial. Também está sendo construído o Hospital de Campanha, localizado na área do antigo Wet’n Wild, na Avenida Paralela.

Até o momento, já estão garantidos 195 leitos de UTI com respiradores para reforçar a assistência à saúde de pacientes em estado grave na capital baiana, segundo a prefeitura. Cerca de 400 leitos entre UTI e enfermaria já estão sendo trabalhados e organizados pelo município exclusivamente para casos de coronavírus, conforme a gestão soteropolitana.

COMPARTILHAR