Suspeito de estuprar criança de 13 anos em Mairi é considerado foragido da Justiça

Considerado foragido da Justiça, um homem, identificado como Adailton Santos de Almeida, tem um mandado de prisão preventiva em aberto, conforme informações da 16ª Cooprin/Polícia Civil. Ele é suspeito de estuprar a enteada de 13 anos, em Mairi, na Chapada Diamantina, e ter fugido há seis meses atrás da cidade.

De acordo com o pai da menina, Alex Barbosa, o suspeito cometeu o abuso sexual de vulnerável durante dois anos. Barbosa, que reside em São Paulo, afirma que a criança era ameaçada pelo padrasto para não contar. Ele dizia que mataria os familiares da menina, caso ela contasse sobre o caso.

Contudo, a menina conseguiu contar o caso para a avó, após dois anos. O pai viajou para Mairi, onde junto com a avó e a mãe da menina, prestaram queixa e foram feitos exames, que comprovaram o estupro. O mandado de prisão foi expedido em 25 de março deste ano.

Com isso, o suspeito fugiu e é atualmente considerado foragido da Justiça. O pai afirma que ele pode estar em uma localidade de Salvador, conhecida como ‘Planeta dos Macacos’. No entanto, a Polícia Civil explica: “Quanto à informação de que estaria em Salvador, não podemos confirmar. Mas é uma possibilidade”, afirma ao Jornal da Chapada (JC).

O pai da menina salienta que após a mãe ter dito que não desconfiava dos abusos, cerca de alguns dias após a denúncia, ela fugiu com o filho que tinha com o acusado. Para fugir, ela dopou a vítima e a mãe, visto que Barbosa já havia retornado para São Paulo. “Eu acho que ela deveria saber de alguma coisa, pelo fato dela ter fugido com ele”, salientou o pai.

“A avó dela ia trabalhar 6h e só retornava 17h. A criança ficava com a mãe e o padrasto. Eu ouvi relatos de que ele dopava a mãe da minha filha e abusava da menina no quarto”, contou Barbosa. “Eu não penso em fazer justiça com as próprias mãos, jamais. Eu sou pai. Quero que eles paguem e que a Justiça de Deus e da terra seja feita”, apela o pai.

Jornal da Chapada

COMPARTILHAR