Prefeito e vice eleitos em João Dourado têm registros cassados e nova eleição deve acontecer no município

Presidente da Câmara continuará na gestão da prefeitura até que novas eleições sejam convocadas pela justiça eleitoral.

Na noite da última quinta-feira(18) o prefeito e vice prefeita da cidade de João Dourado, na Chapada Diamantina, tiveram os seus registros cassados por decisão unânime do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A eleição dos gestores Diamerson Costa Cardoso (PL), conhecido popularmente como Di Cardoso e Rita de Cássia Amorim Amaral (PT), conhecida como Rita de Dr. Celso, estava sub-judice desde dezembro de 2020, pois a vice-prefeita eleita teve sua candidatura impugnada.

Com a morte de Celso Loula e seu ex-marido, Rita de Cássia, que era presidente da câmera de vereadores do município, assumiu a prefeitura de João Dourado em setembro de 2020, menos de dois meses antes das eleições em novembro.

Segundo a decisão do ministro do TSE Luiz Felipe Salomão, devido ao fato dela ocupar cargo de prefeita e ao seu parentesco com Celso Loula ela não poderia ter sido candidata.

Com o recurso de agravo de instrumento dos gestores negado pelo plenário do TSE, a cidade irá passar por novas eleições. Di Cardoso sinaliza que irá concorrer novamente ao cargo de prefeito

Através de vídeo em suas redes sociais o prefeito eleito sinalizou que o seu nome está apto e a disposição para disputar as novas eleições para a prefeitura João Dourado.

Até o presente momento, não se tem informações sobre quando será realizado novo o pleito no município.

COMPARTILHAR