Prefeito de Wagner pede providências ao governo sobre situação dos rios Utinga e Cachoeirinha

Não é só com incêndios florestais que a população da Chapada Diamantina se preocupa. Além do fogo, os rios que cortam cidades da região estão sendo destruídos pela ação do homem. O prefeito Natã Garcia Hora (PSD), do município de Wagner, por exemplo, está em Salvador buscando soluções para os rios Utinga e Cachoeirinha, que banham o município e outros da região. Segundo o gestor, o Utinga está cortado na altura do povoado de Chamego (zona rural) e, na última segunda-feira (23), foi constatada a falta de água na referida localidade – que fica a 15 quilômetros da sede. “A situação desses mananciais, que são nossa principal fonte de renda, pode comprometer também o abastecimento de água de municípios como o de Lajedinho. Na manhã de [terça-feira, 24] estivemos com o senador Otto Alencar, que é nosso conterrâneo e conhece como ninguém a situação dos rios Utinga e Cachoeirinha. Ele já entrou em contato com o governador Rui Costa para ver que providências o Estado irá tomar”, afirma Natã Garcia, em entrevista ao site Jornal da Chapada.

COMPARTILHAR