Bolsonaro diz que não vai financiar produções com temas LGBT; conheça séries citadas

G1 conversou com diretores e produtores sobre ‘Afronte’, ‘Transversais’ e ‘O sexo reverso’, mencionadas pelo presidente em transmissão no Facebook



O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (15) que não vai permitir que a Agência Nacional do Cinema (Ancine) libere verbas para algumas produções com temas LGBT que tentaram captar recursos. 

G1 ouviu diretores e produtores de três das quatro produções citadas pelo presidente. Veja abaixo.

As quatro obras citadas por ele participaram de um edital realizado pela Ancine, pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). 

“Afronte”, “Transversais”, “Religare Queer” e “O sexo reverso” são projetos de séries que foram anunciadas em março como parte de uma seleção preliminar do processo. 

“Fomos garimpar na Ancine, filmes que estavam já prontos para ser captado recursos no mercado”, afirmou o presidente em transmissão no Facebook. O edital do qual as produções participavam investiria diretamente nelas. 

“É um dinheiro jogado fora. Não tem cabimento fazer um filme com esse tema.” 

‘Transversais’

“Um chama ‘Transversais’. Olha o tema: ‘Sonhos e realizações de cinco pessoas transgêneros que moram no Ceará’. O filme é isso daqui, conseguimos abortar essa missão”, afirmou Bolsonaro. 

O diretor e roteirista da série, Émerson Maranhão, conta ao G1 que a produção foi inscrita no edital na categoria diversidade de gênero. Ela será um documentário em cinco episódios, baseado no curta-metragem “Aqueles dois”, de 2018. 

“Na prática são cinco documentários. Cada capítulo vai contar a história de uma pessoa, de diversas origens sociais”, afirma. “A ideia é mostrar que há diversidade dentro da diversidade”. 

Mesmo sem a aprovação do governo, ele diz que ainda planeja realizar a série, apesar de ainda não saber como.

Informações do G1

COMPARTILHAR