Boa Vista do Tupim entra para o Mapa do Turismo Nacional e amplia desenvolvimento do setor

 

O município de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina, foi uma das cidades baianas incluídas na atualização do novo Mapa do Turismo Brasileiro. Boa Vista do Tupim investe no turismo religioso, além de ser banhado pelo Rio Paraguaçu. Divulgado pelo Ministério do Turismo (MTur) na última segunda-feira (28), o mapa é um instrumento que reúne municípios que adotam o turismo como estratégia de desenvolvimento e identifica necessidades de investimentos e de ações para promoção do setor em cada região turística do país. Ao todo, 2.542 municípios distribuídos em 322 regiões turísticas entraram no Mapa do Turismo 2022 (para acessar o Mapa do Turismo 2022, clique aqui).

“É muito importante para a região da Chapada Diamantina que Boa Vista do Tupim faça parte, finalmente, do Mapa do Turismo do país. Estamos construindo uma nova história para o município que envolve a celebração ao turismo religioso. O Memorial Irmã Dulce, por exemplo, tem atraído turistas de todo o país. Vamos avançar e fazer desse setor mais uma fonte de trabalho e renda para as comunidades envolvidas”, salientao prefeito Helder Lopes Campos, o popular ‘Dinho’ (PSDB).

De acordo com dados do governo federal, em menos de dois meses, entre fevereiro e março de 2022, a plataforma SISMAPA recebeu 2.822 solicitações de atualização de dados ou de novos cadastros, efetuados por gestores municipais. Esses registros foram homologados pelos gestores estaduais de turismo e, posteriormente, validados pelo Ministério do Turismo. Assim, os 280 municípios que não foram incluídos nesta primeira etapa, ainda podem ajustar procedimentos ou complementar informações e integrar o Mapa do Turismo Brasileiro.

“Qualquer município do país pode fazer parte do Mapa do Turismo e, desta forma, ser beneficiado diretamente com ações e recursos do Ministério do Turismo para ampliar o desenvolvimento da atividade turística local. Para isso, os gestores municipais precisam assumir o compromisso de priorizar o setor, que é de fundamental importância na economia do nosso país, gerando emprego e renda para milhares de famílias em todo o país”, destaca o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

A partir deste ano, gestores de turismo municipais podem atualizar informações ou cadastrar municípios a qualquer tempo e não mais a cada dois anos, como era o processo anterior de elaboração do Mapa do Turismo. Com a medida, a plataforma de atualização permanece aberta durante todo o ano, como explica Débora Gonçalves, secretária nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões do Ministério do Turismo.

“Diferente de outros anos, em que o período de atualização era de quatro meses e só ocorria a cada dois anos, agora, em pouco tempo, tivemos uma grande adesão ao Mapa do Turismo, confirmando o reconhecimento da importância do setor”, comemora. “O registro que apresentamos agora não é definitivo, uma vez que este processo será perene, e já temos outros municípios se preparando para fazer parte do Mapa do Turismo”, acrescentou.

COMPARTILHAR