Atleta baiano é destaque em Mundial de Karatê

Marcos William conquistou quatro medalhas na competição mundial

É um sentimento de realização e gratidão, pois vejo que meus projetos e planos estão caminhando… É uma experiência única e de um nível de dificuldade altíssimo. Disputei com muitos atletas de ponta de outros países e até mesmo do Brasil, dessa maneira pude observar o nível que eu estou”.

Essas foram às palavras do atleta Marcos William, 22 anos, durante um almoço realizado no último sábado, na sede da Associação Oriental de Karatê (AOK), em comemoração aos atletas que participaram nos dias 17 a 20 deste mês do Campeonato Mundial de Karatê, da International Karatê Union (IKU), que foi realizado na cidade de Fortaleza-CE. 

Durante o almoço William contou a equipe da Tribuna da Bahia, como foram as fases preliminares da competição.

“As primeiras fases do kata foram por notas, então 1 décimo poderia fazer com que eu perdesse o pódio. vale ressaltar a diferença que o patrocínio faz na vida de um atleta, além de proporcionar e oferecer a oportunidade de está participando de campeonatos como esse, nos dar um conforto essencial para o repouso e recuperação, para dia seguinte, competir novamente”. Disse.

Havia uma grande expectativa em torno da participação de William, nas disputas no individual pelo fato dele ser uma dos destaques da Bahia e do Brasil em sua categoria, sobre isso ele disse estava muito feliz por ter conseguido ter um bom desempenho.

“Estou muito feliz com minha participação. Mais uma vez conseguir executar o trabalho que preparei junto com meu técnico na academia, e cheguei ao pódio tanto nas categorias individuais quanto nas categorias em equipe. sabia que não era fácil, mas não era impossível, conquistei a medalha de bronze no kata e no kumite individual”.

Sobre o futuro William comentou que vai continuar treinando forte com sua equipe e  quem sabe consegui futuramente uma possível participação em olimpíadas .

“Vou continuar treinando forte com minha equipe de trabalho para que continuemos subindo no pódio, acumular pontos para o próximo mundial e quem sabe uma futura olimpíada. Espero poder continuar contando com meus patrocinadores (Bahiagás, Faz atleta, governo do estado da Bahia), que desde o ano de 2018 vem me dando o suporte essencial para o meu desenvolvimento”, comentou.

William ainda falou sobre o sentimento esta entre os melhores atletas do mundo em sua categoria.

“Eu não gosto dessa expressão, pois não sou melhor que ninguém. Faço meu trabalho sério e fico muito feliz quando vejo que estou sendo reconhecido e servindo de exemplo para muitos outros atletas do mundo. tenho consciência que estou em um patamar alto a nível internacional, mas isso é fruto do meu trabalho”, pontuou William.

O presidente da Federação Baiana de Karatê Interestilos (FBKI) e da Associação Oriental de Karatê, o faixa preta VI Dan Lindolfo Barbosa, falou sobre a satisfação em ver os atletas da Oriental terem êxito na competição.

“Estou muito satisfeito, levamos 14 atletas aqui da Oriental, e vários trouxeram medalhas, alguns mais de uma a despeito de William que trouxe medalha de todas as quatro categoria em que participou”, falou.

“O desempenho da oriental foi bacana, porque tivemos um trabalho árduo e satisfatório, eu sempre digo aos meus alunos que para conquistar temos que trabalhar, e nos precisamos da continuidade a todo esse trabalho, porque no próximo ano temos outro desafio que é o Pan-Americano fora do Brasil, na Argentina, e já pensando também em 2021 o campeonato Mundial na Itália, o trabalho ele não surge de um momento para o outro, é um trabalho continuo que acontece no dia-a-dia”. Ressaltou.

Sobre a responsabilidade de ser técnico de um dos melhores atletas do mundo e da melhor equipe de kata do mundo, Lindolfo declarou que é uma satisfação.

“É uma satisfação muito bacana, eu sou técnico da equipe de kata que é penta campeã brasileira e agora é campeã mundial em cima da Itália que era uma das favoritas, eu me sinto lisonjeado por ter a capacidade de esta treinando pessoas que me dão o feedback de um bom resultado. William tem um potencial muito grande, e eu sempre digo a ele que nós ainda não exploramos todo esse potencial, ele só tem 22 anos e ainda tem muita coisa pela frente basta ele continuar querendo, nós almejamos muito mais que isso, eu pretendo que ele seja um atleta que ele participe de todos os campeonatos possíveis, isso só depende de verba naturalmente para que nos possamos esta disputando campeonato em todo o país e fora dele também independente de federação ou confederação” frisou Lindolfo Barbosa.

COMPARTILHAR