Prefeita de Nova Redenção fecha casa dos estudantes

A situação constrangedora que vive os estudantes universitários do município de Nova Redenção, na Chapada Diamantina, chegou ao ápice esta semana quando uma notificação extrajudicial para desocupação do imóvel foi recebida pelos ocupantes da Casa dos Estudantes, mantida pela prefeitura na capital. Segundo informações do site jornal da chapada a notificação foi entregue nesta terça-feira (12) pela proprietária que alugava a residência à prefeitura, atualmente administrada por Ana Guadalupe Azevedo (PSD). Segundo os internos da casa que forma a Associação Redençoense de Estudantes (ARE), o prazo que foi dado para os estudantes desocuparem o imóvel é até o dia 20 de janeiro.

Em contato com o Jornal da Chapada, a direção da ARE aponta que a comunicação judicial indica que a prefeita segue para fazer cumprir a decisão de fechar as portas da Casa dos Estudantes de Nova Redenção, mesmo depois de tantas tentativas de diálogo, documentos levantados, mobilizações e manifestações de pais, mães e demais cidadãos favoráveis à manutenção da residência na capital. “Sem nenhum diálogo ou assistência o encaminhamento é acabar com a Casa de Estudantes e a gente que se resolva para encontrar um amigo solidário para nos abrigar ou voltar para Nova Redenção e abandonar todos os sonhos e os anos de esforço que tivemos para finalmente entrar no ensino superior”, diz um dos moradores da casa em Salvador.

Vereadores protestam
Os vereadores do município de Nova Redenção Ariston Teles (PT), Wherbiston dos Anjos (PP), conhecido como Tom da Topic, e a professora Márcia Benevides (PT) estão indignados com a atitude da prefeita Ana Guadalupe.

“Como se não bastassem os dados estarrecedores da situação da educação na sede e zona rural do município, que não vem ao caso comentar agora, é lamentável tal episódio. Em todo este tempo a ARE buscou saídas por meio do diálogo apelando para as autoridades que ajudassem a encontrar alternativas para que os estudantes não sofressem prejuízos com o despejo. Foram realizadas algumas manifestações pacíficas, várias tentativas de diálogo com a prefeita sem obter êxito”, declara o edil Tom da Topic, em seu perfil no Facebook.

 

 

Informações Jornal da Chapada

 

COMPARTILHAR