Pré-candidata em Salvador, Major Denice se despede da Ronda Maria da Penha


O governador Rui Costa (PT) participou no fim da tarde de ontem da solenidade de comemoração dos cinco anos de criação da Ronda Maria da Penha, coordenado pela militar, que já beneficiou diversas mulheres. O evento aconteceu no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB), na 3ª Avenida do Centro Administrativo da Bahia (CAB). O evento marcou a despedida da major do comando da ronda.

A policial passou o comando para a Major Flavia. “Deixo hoje o comando da Ronda com essa que é a minha filha, a Major Flavia”, despediu-se Denice, em lágrimas, em discurso. “Ninguém substitui ninguém. As pessoas constroem a sua história”.

Denice é a candidata favorita do governador Rui Costa para representar o PT na corrida eleitoral pela Prefeitura de Salvador em 2020. Ela ainda não se filiou à legenda em busca do melhor momento para se integrar à vida partidária.

A comandante da Ronda Maria da Penha, no entanto, enfrenta dois obstáculos dentro da sigla: os pré-candidatos Vilma Reis e Juca Ferreira, que se recusam a retirar os nomes para o pleito. Segundo fontes, Fabya Reis e Robinson Almeida deverão ser os primeiros a recuar. A primeira, inclusive, vai se retirar da peleja no dia em que os delegados escolherão do candidato oficial. O encontro aconteceria no dia 14 de março, mas foi adiado para uma data ainda a ser anunciada. “Fabya vai retirar no dia. Robinson é de Rui e a candidatura dele não tem apoio nem da DS [Democracia Socialista, uma corrente interna do PT]. Ele vai fazer o que Rui mandar. Vilma não tira nem a pau. Juca não sei”, revela uma fonte da sigla, em condição de anonimato.

Procurado, Juca Ferreira afirmou que também se recusa a retirar o próprio nome. “Nem eu e nem Vilma retiraremos. Robinson, tenho a impressão que talvez mantenha”, avalia o ex-ministro da Cultura. Robinson não foi encontrado até o fechamento da reportagem.

No momento, Vilma Reis é o nome que mais tem apoio orgânico da militância petista. No dia da saída do bloco Ilê Aiyê, inclusive, os apoiadores da socióloga marcaram presença em peso com faixas e cartazes, entoando o lema “Agora é ela” – causando uma saia justa a própria Denice, que também estava no evento.

Pela lei, a major Denice Santiago pode se filiar ao PT apenas no segundo semestre de 2020. O prazo para as filiações partidárias é até o dia 4 de abril, porém, policiais militares são uma categoria especial e podem se filiar nas convenções partidárias, que devem acontecer de 20 de julho a 5 de agosto.

RONDA MARIA DA PENHA

Há cinco anos, a policial militar comanda a Ronda Maria da Penha. Ela celebrou os resultados do projeto, em coletiva de imprensa. “A PM, ela cresceu muito no enfrentamento à violência doméstica familiar a partir da criação desse equipamento. É uma das primeiras doações do nosso governo pras mulheres baianas. Hoje, a gente está celebrando mais de 6 mil mulheres vivas graças a essa atividade”, comemorou.

Atualmente, a Ronda atua em Salvador e outros 14 municípios baianos. Mas a policial informou que outras 8 cidades serão incluídas no espectro de atuação do grupo. “Mas sempre dizemos, de acordo com nosso comandante-geral, que a Ronda Maria da Penha seja desnecessária. Enquanto isso não é possível, nossa vontade, desejo, é trabalhar pra que todas as mulheres se sintam seguras pra denunciar a violência”, afirmou.

Até agora, já foram realizadas pelas equipes da Ronda Maria da Penha 217 prisões. “217 feminicídios a menos. Se não estivéssemos lá, talvez essas mulheres tivessem entrado nessa estatística cruel”, concluiu.

COMPARTILHAR