Policlínicas voltarão a atender de forma progressiva, anuncia governador Rui Costa

"/>

O  governador Rui Costa decidiu ontem que atendimento nas policlínicas regionais de saúde será retomado de forma “cautelosa e cuidadosa” para que pacientes de toda a Bahia possam dar prosseguimento aos seus tratamentos médicos. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (17) durante reunião remota entre representantes dos poderes estaduais. Além do governador, participaram o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, Lourival Almeida Trindade; o presidente da Assembleia Legislativa, Nelson Leal; e a presidente do Ministério Público Estadual, Norma Cavalcanti. Durante o encontro, o governador também demonstrou preocupação com a situação financeira do Estado em razão dos recursos que estão sendo investidos no combate ao avanço da covid-19.

A motivação para a reabertura das policlínicas, explicou Rui, são as dezenas de pedidos feitos por pessoas que tiveram seus tratamentos interrompidos com as férias coletivas dadas aos profissionais das policlínicas, que se encerram em seis de maio: “são pessoas que precisam saber se estão com câncer ou não, que precisam avaliar seus problemas cardíacos, se têm diabetes”.

Atualmente, a Bahia conta com 16 policlínicas regionais, que atendem a uma população de cerca de dois milhões de pessoas. “Elas são importantíssimas para salvar vidas humanas”, explicou o governador. De acordo com ele, a reabertura dessas unidades será programada de forma progressiva e seletiva, por região e município, e após o fim das férias coletivas, para evitar que essa atividade interfira de forma negativa na contenção do coronavírus.

“Se nossa meta é preservar vidas, não podemos ignorar os outros problemas de saúde, que não deixaram de acontecer”, disse.

COMPARTILHAR