Com duas rodadas encerradas da fase de grupos, já é possível simular confrontos das oitavas de final da Copa do Mundo. Existe a probabilidade, razoável, de o Brasil enfrentar seu algoz de 2014, a Alemanha. Basta que a Seleção vença a Sérvia, a Alemanha derrote a Coreia do Sul – dois resultados normais – e o México não perca para a Suécia, ao longo da semana.

Mas no radar da competição há outras possibilidades de clássicos mundiais já na próxima fase. O Uruguai, por exemplo, deve jogar com Espanha ou Portugal.

E outro sul-americano campeão Mundial, a Argentina, se vencer a Nigéria, deve se credenciar para pegar a França.

Seriam três jogos para testar os nervos dos torcedores. Se o Uruguai tiver a Espanha como adversária e as outras duas hipóteses de confirmarem – Brasil x Alemanha e França x Argentina -, o início do mata mata reuniria seis campeões do mundo em três embates de peso.

A definição dos grupos vai se dar na quinta-feira (28). Existe uma peculariedade hoje na tabela. Inglaterra e Bélgica, já classificadas com seis pontos no grupo G, têm o mesmo saldo de gols e número de gols pró e vão se enfrentar na última rodada. Os ingleses estão na frente por causa de um dos critérios de desempate – número de cartões.

A Inglaterra recebeu dois amarelos e a Bélgica, três. Se ao término do jogo entre essas duas seleções, houver empate e ingleses e belgas se igualarem nos cartões, a definição do primeiro e segundo lugares vai ser feita por sorteio.

COMPARTILHAR