Governador lança plataforma digital de incentivo ao voluntariado

A plataforma digital vai conectar entidades públicas e privadas sem fins lucrativos aos cidadãos que queiram atuar como voluntários

Apoiar uma instituição social e projetos de voluntariado agora ficou mais fácil com o programa digital ‘Bahia. Estado Voluntário’, lançado pelo governador Rui Costa nesta quarta-feira (25), em evento realizado no prédio da Fundação Luis Eduardo Magalhães (Flem), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. A plataforma digital vai conectar entidades públicas e privadas sem fins lucrativos aos cidadãos que queiram atuar como voluntários.

“Essa é uma ferramenta para aqueles que querem doar afeto, carinho e amor, além de algo que é muito valioso na vida de cada um de nós, que é o tempo. Então, é uma ferramenta que pretende juntar quem quer ajudar com quem precisa da ação voluntária, como grupos que salvam vidas, grupos que cuidam de crianças, grupos que prestam assistência à saúde ou grupos que atuam na educação. Enfim, as possibilidades são múltiplas”, afirmou Rui.

Na ocasião, o governador escolheu o Projeto Horta Comunitária do Centro Social Urbano (CSU) Castelo Branco para atuar como voluntário. “Esse não é um programa do governo. Não é um programa do Estado. É um facilitador. É uma ferramenta da sociedade para facilitar o encontro daqueles que querem doar seu tempo com aqueles que estão precisando de apoio”, acrescentou.

Desenvolvido pelas secretarias da Administração (Saeb) e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), o programa funciona da seguinte forma: os órgãos estaduais e as entidades privadas sem fins lucrativos vão cadastrar projetos no site do programa, enquanto os voluntários devem preencher um cadastro onde indicarão os dias e horários disponíveis para a realização de trabalhos voluntários, além das áreas que têm interesse em participar.?

De acordo com o secretário da Saeb, Edvaldo da Silva, ainda existe a possibilidade de os candidatos receberem convites para participar de projetos adequados ao seu perfil. “O prazo para aceitar ou recusar o convite é de 48 horas. Caso aceite, o voluntário aguardará a aprovação pelo gestor do projeto”, explicou.

Comitê Gestor

Os gerentes dos órgãos e entidades e das instituições privadas responsáveis pelos projetos deverão monitorar e avaliar os voluntários. O programa também possui um Comitê Gestor, composto por integrantes da Saeb e SJDHDS, além de representantes do Poder Executivo, escolhidos pelo governador.

O Comitê atuará de forma consultiva e deliberativa, com o objetivo de fomentar projetos e iniciativas que estimulem o engajamento do setor público, das instituições privadas sem fins lucrativos e da sociedade no desenvolvimento de atividades voluntárias.

COMPARTILHAR