Festa de Oxumarê reunirá sacerdotes de vários países em terreiro na Federação

O povo de santo se reunirá nesse sábado, dia 17, em um dos mais tradicionais e antigos terreiros de candomblé da Bahia e do país – a Casa de Oxumarê – para uma celebração dedicada especialmente à divindade protetora da comunidade de axé, o Arco-Íris, mais conhecida como o Orixá Oxumarê. A cerimônia gratuita e aberta ao público acontecerá a partir das 8h, na sede do espaço sagrado, na Federação.

Há mais de 180 anos, essa festividade é um marco histórico no calendário anual do terreiro, reunindo em quase dois séculos de tradição diversos devotos, sacerdotes e representantes da espiritualidade afro-brasileira de diversos países. O evento, considerado um dos mais importantes acontecimentos religiosos estaduais e nacionais, este ano, segue com o tema Ecologia, mantido a cargo do antropólogo e ogã do Ilê Axé, Ordep Serra.

Essa proposta de conscientização ecológica continua na pauta em virtude do seu significado vital para os povos de terreiro, que idealizam os orixás como as forças espirituais regentes da natureza. De acordo com o Babalorixá da Casa de Oxumarê, Babá Pecê, as atividades do terreiro continuam, excepcionalmente, concentradas na questão trabalhada em 2018/19, que é a da preservação ambiental. “Compreendemos a necessidade de lutarmos por outras questões, mas, este ano, vamos continuar com as nossas forças voltadas para a ecologia”, afirmou o babalorixá.

Durante todo o dia o espaço sagrado estará em festa, mas a abertura oficial do evento será às 8h, quando os militantes ecológicos hastearem as bandeiras, e, em seguida, alertarem os convidados sobre a importância de manter o meio ambiente sadio e equilibrado.  Como de costume, o ápice do encontro será às 21h, na cerimônia pública em louvor ao Oxumarê.

COMPARTILHAR