Deputado Jurandy Oliveira apresenta projeto de lei para autorizar funcionamento das atividades educacionais

Um projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) promete causar muitas discussões nos próximos dias. A proposta, do deputado estadual Jurandy Oliveira (PP), considera as atividades educacionais como serviços essenciais na Bahia e, assim, autoriza o seu funcionamento, observando as restrições sanitárias para controle da pandemia.

O parlamentar argumenta que as escolas e as redes enfrentaram uma série de entraves para conseguir manter as crianças e adolescentes em algum contexto de aprendizagem durante o isolamento social. Ele destaca que muitos países e alguns Estados do Brasil já adotaram o retorno das escolas presenciais, e não houve aumento do número de casos.

“Manter as escolas fechadas há mais de 8 meses, enquanto todos os outros setores, tais como, restaurantes, bares, praias, shoppings etc, são reabertos e funcionam através de adultos transmissores, é no mínimo anticientífico. As crianças são muito menos suscetíveis ao contágio e transmitem imensamente menos. Não se pode culpar as crianças! É necessário ter racionalidade e um pouco de razoabilidade”, justifica.

“Não é cabível que todos os setores voltem as suas atividades normais e as escolas não reabram. Lugar de criança é na escola. As crianças não estão nas escolas, mas estão nos restaurantes, praias, shoppings, lojas, sujeitas a várias aglomerações, levadas pelos próprios pais. É preciso consciência dos próprios adultos”, complementou.

COMPARTILHAR