Chapa Dilma/Temer: Lula e Palocci sacaram R$ 133 mi de conta suspeita

As provas que a empreiteira baiana Odebrecht entregou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no âmbito do processo que pode cassar a chapa Dilma/Temer mostram o caminho da propina que abasteceu a coligação na eleição de 2014.

Segundo informações do site O Antagonista, os documentos mostram que em 31/03/2014, alguns meses antes da campanha eleitoral, Marcelo Odebrecht pediu a Hilberto Silva, ex-executivo do grupo, o saldo das contas correntes Italiano e Pós-Itália.

As planilhas mostram que, até aquela data, Lula e Antonio Palocci haviam sacado R$ 133 milhões da conta corrente Italiano.

Ainda segundo o portal, a Odebrecht teria feito um depósito de 200 milhões de reais em favor do Amigo (Lula) e de seus dois operadores. Em 31/03/2014, sobravam apenas 66 milhões de reais.

COMPARTILHAR