Casamento entre pessoas do mesmo sexo aumenta 105% na Bahia

Sonhar com casamento significa mudanças na sua vida, independentemente de quem esteja se casando. Essas mudanças podem ser tanto na sua vida pessoal, quanto profissional. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE) mostram que a Bahia tem recorde no número de uniões registrados no ano passado. O aumento dos casamentos entre pessoas de sexos diferentes chegou a 6,0%, quanto aqueles entre pessoas do mesmo sexo, mais que duplicaram, passando de 140 para 288, aumentando 105,7%.

De acordo com o IBGE, em 2018, enquanto no Brasil houve redução de 1,6% no total de casamentos civis registrados, a Bahia teve, pela 2ª vez seguida, o maior aumento absoluto do país no número de uniões formalizadas, que chegaram a 68.623 pessoas querendo ficar juntas, que significa 4.045 casamentos a mais realizados em um ano, chegando aumentar 6,3%. Foi o 5º aumento seguido no número de casamentos no estado, que atingiu em 2018 seu recorde histórico desde 2002.

Segundo a pesquisa, a maior parte dos casamentos de pessoas do mesmo sexo oficializados em 2018 na Bahia foram entre duas mulheres, 170, enquanto os casamentos entre dois homens somaram 118. Em relação a 2017, tanto as uniões femininas109% quanto as masculinas dobraram 100%, com uma pequena vantagem para as mulheres.

Dos 288 casamentos entre pessoas do mesmo sexo oficializados em 2018 na Bahia, 172 ocorreram em Salvador (6 em cada 10 uniões), sendo 100 entre mulheres e 72 entre homens.No Brasil como um todo, embora o total de casamentos tenha diminuído entre 2017 e 2018, as uniões entre pessoas do mesmo sexo aumentaram 61,7%, passando de 5.887 para 9.520.

Os dados mostram, ainda, que tradicionalmente, dezembro é o mês com maior número de casamentos, tanto no Brasil como um todo quanto na Bahia. Em 2018, não foi diferente. Dos 68.623 casamentos registrados no estado, 11,5% ocorreram no último mês do ano, um total de 7.858 pessoas. No país, o percentual foi o mesmo, 11,5% dos 1.053.467 casamentos foram realizados em dezembro.

DIVÓRCIOS

Não foi apenas o número de casamentos que cresceu na Bahia entre 2017 e 2018 e atingiu seu recorde. O total de divórcios também avançou de forma expressiva no estado, de um ano para o outro, e chegou ao seu maior nível histórico, com 24.952 dissoluções concedidas na Justiça ou por escritura em 2018, somando 22,5% a mais do que em 2017 que chegou a 20.371 pessoas separadas.

Assim, no ano passado, a cada 3 casamentos registrados na Bahia, era concedido 1 divórcio, proporção quase idêntica à média nacionale a menor desde 2009, naquele ano, a relação era de 5,3 casamentos por divórcio no estado.O crescimento absoluto no número de divórcios na Bahia, entre 2017 e 2018, um total de 4.581, foi o segundo maior do país, perdendo apenas para o de São Paulo, com 7.043.

O órgão mostra que no Brasil como um todo, o número de divórcios também se manteve em alta, em 2018, embora num ritmo bem menor que na Bahia. Cresceu 3,2% em relação a 2017, chegando a 385.246, com aumentos em 16 dos 27 estados.

COMPARTILHAR